Menu Content/Inhalt
Últimas Notícias
Últimas Notícias
Faltam engenheiros PDF Imprimir E-mail
Por Prof. Ly   
13 de December de 2009

Caros alunos, leiam abaixo nota publicada no jornal Correio Braziliense de hoje (13/12) na Coluna Brasília-DF onde o jornalista Luiz Carlos Azedo relata a falta de engenheiros no mercado de trabalho. Bastante interessante, vale a pena ler!


Por Luiz Carlos Azedo
Com Guilherme Queiroz
Este endereço de e-mail está sendo protegido de spam, você precisa de Javascript habilitado para vê-lo

Faltam engenheiros 

Nos 589 cursos autorizados pelo Ministério da Educação entre julho de 2008 e agosto de 2009, só 13% eram de engenharia. Entre os 283 cursos ofertados pelas 12 novas federais, só 52 são da área. “Faltam profissionais, o alto custo para a criação de laboratórios inibe instituições privadas, que preferem se dedicar a áreas mais simples ou a cursos que têm alto custo, mas rendem mensalidades mais caras”, adverte o deputado Arnaldo Jardim (PPS-SP), que é engenheiro formado pela Escola Politécnica de São Paulo. Engenharia é uma das poucas áreas do ensino superior em que a distribuição de vagas é quase meio a meio entre públicas e particulares. Na soma geral, 75% das graduações estão na mão de faculdades privadas.

Última Atualização ( 16 de February de 2010 )
Leia mais...
 
<< Início < Anterior 1 2 3 4 5 6 7 8 Próximo > Fim >>

Resultados 64 - 64 de 64

Últimas Notícias

O programa de avaliação externa das escolas (AEE) tem vindo a ser
concretizado pela Inspeção-Geral da Educação e Ciência e tem como objetivos
principais (i) Fomentar nas escolas uma interpelação sistemática sobre a
qualidade das suas práticas e dos seus resultados; ii) Articular os
contributos da avaliação externa com a cultura e os dispositivos de
autoavaliação das escolas; iii) Reforçar a capacidade das escolas para
desenvolverem a sua autonomia; iv) Concorrer para a regulação do
funcionamento do sistema educativo e v) Contribuir para um melhor
conhecimento das escolas e do serviço público de educação, fomentando a
participação social na vida das escolas.

O CNE tem vindo a acompanhar este programa tendo emitido três pareceres e
recomendações sobre o assunto, tendo uma das recomendações emitidas sobre o
assunto, assim como a inexistência de estudos nacionais sobre a AEE,
justificado a criação do Projeto de investigação AEENS (Avaliação Externa
das Escolas do Ensino Não Superior), que tem por finalidade estudar qual o
impacto e efeitos produzidos pela AEE nas escolas e comunidade e se
encontra sob coordenação do Instituto da Educação da Universidade do Minho.

É neste contexto que surge a realização deste Seminário, organizado em
parceria com o Instituto de Educação da Universidade do Minho e a
Inspeção-Geral da Educação e Ciência, onde se pretende debater eidentificar
as consequências e os efeitos da AEE, quer junto das escolas, quer ao
níveldas instâncias responsáveis pelas formulação e execução de políticas.
Nessa medida, para além da apresentação do relatório intercalar do segundo
ciclo de avaliação externa das escolas, pretende-se dar resposta às
seguintes questões: O que dizem os estudos sobre avaliação externa? Quais
as reações das escolas ao relatório (os contraditórios)? O que dizem os
diretores das escolas e os investigadores? Qual o futuro do modelo de
avaliação externa?

 

Segue o link para divulgação junto aos alunos

http://www.cnedu.pt/pt/iniciativas/seminarios-e-conferencias/989-seminario-avaliacao-externa-das-escolas